Secti realiza hackathon sobre agricultura familiar na Fenagro

 

 

As secretarias da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e de Desenvolvimento Rural (SDR) levam para a 30ª Feira Internacional da Agropecuária (Fenagro) a edição inédita do ‘Hackathon Desafios Bahia’, no Parque de Exposições de Salvador. Entre os dias 1º e 2 de dezembro, na programação da VIII Feira Baiana de Agricultura Familiar, a maratona de tecnologia e inovação vai reunir estudantes e jovens de toda a Bahia com um único objetivo: criar soluções inovadoras por meio de tecnologias digitais voltadas para a agricultura familiar.

Os participantes terão 30 horas para solucionar uma problemática, ajudando na qualificação de políticas públicas executadas pelo Governo do Estado, por meio de uma parceria entre as pastas. O secretário da Secti, Vivaldo Mendonça, espera que as soluções tecnológicas propostas pelas duas agendas atendam uma demanda real da sociedade.

“A Secti está interligada com todas as áreas de atuação, e os resultados sinérgicos dessa integração com a agricultura familiar atendem uma ação prioritária de Governo do Estado, que sempre busca soluções sustentáveis e renováveis em beneficio da sociedade”, afirma Vivaldo.

Os times já foram formados com estudantes de universidades de pesquisa referências no estado: Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Universidade Federal da Bahia (Ufba), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (Ifba), Universidade Salvador (Unifacs), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) e Senai Cimatec.

Segundo o coordenador estadual do Programa Hackathon Desafios Bahia, Sócrates Santana, o governo baiano está conectado com os novos desafios da sociedade e a realização das maratonas de programação faz parte da estratégia do Estado de interagir e reunir áreas do conhecimento e da economia em busca de soluções alternativas para diversos problemas.

O ‘Hackathon Desafios Bahia: Agricultura Familiar’ é uma iniciativa da Secti, tendo como correalizadoras a SDR e a startup baiana Startonapp, encerrando um ciclo de quatro edições em 2017 direcionadas para as áreas de políticas para as mulheres, trabalho, mobilidade e, esta última, a agricultura familiar.